Falar sobre tudo e mais alguma coisa

Sábado, 10 de Maio de 2008
Coisas que não entendo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

Depois de muito matutar no assunto, resolvi escrever sobre uma coisa que muito me incomodou ontem. Há coisas que não entendo e uma delas é o que leva a uma pessoa estragar um momento especial de outra, e para cúmulo, outra que nem sequer sabe quem é, nunca viu, nunca lhe fez mal. Como escrevi no post anterior, fiz um grande esforço para conseguir tirar o 12º ano. Foram horas de sacrifício de sono, de momentos com os meus filhos, de convívio com pessoas, etc. E fiquei muito contente por finalmente ter conseguido atingir esse objectivo. Não escrevi no blog para me “armar”, apenas e à semelhança do que tanta gente faz, escrevi o que sentia, escrevi para os meus recentes amigos saberem o que se vai passando comigo. De maneira que ontem, depois de ter recebido alguns comentários de parabéns em que senti tanto carinho por parte de pessoas que nem sequer me conhecem pessoalmente, recebo um comentário de uma pessoa anónima a dizer simplesmente isto: “Passaste na prova oral porque não leram este post. Victoria? Com C?”

Vieram-me as lágrimas aos olhos, fiquei triste. Que mal fiz eu a esta pessoa? Será que esta pessoa nunca errou? Nunca deu um erro a escrever? Eu até sabia que não era assim, mas estava distraída e à semelhança de escrever “Victor”, escrevi victoria em vez de vitória, e não passei o dicionário porque nem me passou pela cabeça que alguém fosse estar a reparar nisso em vez de reparar no conteúdo!

Fiquei triste com isto, com esta pequenez de alma. Nunca eu seria capaz de apontar este tipo de coisas a alguém assim do nada. Friamente. Sem apelo nem agravo.

Serei eu que estou demasiado sensível a estas coisas? Ou será que toda a gente ficaria triste com este tipo de observação? Estava nesse momento a falar com um amigo e contei-lhe, e ele disse que eu deveria ser superior a isso. Mas é difícil, ainda não consegui deixar de pensar nisso…

Gostava de entender estas coisas que não entendo…

 

Magnólia

 

 


sinto-me: sem perceber

publicado por magnolia às 11:22
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito

Terça-feira, 29 de Abril de 2008
A inocencia das crianças...

Na quinta feira disse à minha filha que ia trabalhar todo o fim de semana. Olhou para mim com ar de zangada e disse:

 

- Oh mãe, esses senhores onde trabalhas não sabem que tens filhos?!?!??!?!

e eu:

 

 


sinto-me: mamã

publicado por magnolia às 16:00
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito

Quarta-feira, 16 de Abril de 2008
Exame de Portugues

imagem retirada da net

Tenho exame de Português dia 21 de Abril e acho que não vou conseguir fazer. Não estudei nada, com tanto que fazer tenho negligenciado os estudos. Era importante para mim terminar o 12º ano agora. Já perdi várias oportunidades na vida por causa de não ter.

Quando terminei o 9º ano não pude continuar por dificuldades financeiras. Fui trabalhar aos quinze anos e até agora nunca parei (salvo uns meses que estive no fundo de desemprego porque a empresa foi a falência e eu estava grávida e ninguém me dava emprego). Quando tinha dezassete fui estudar a noite, com muitas dificuldades e entraves, mas lá fui. Aos dezanove casei e pronto, lá se foram os estudos de novo… Foi burrice minha ter deixado, mas como não tinha grande apoio e pouco tempo e pouca motivação deixei. Bem, nessa altura fiquei apenas com o 10º ano feito e inglês do 11º completo. Há mais ou menos três anos atrás decidi recomeçar e terminar o 12º e quem sabe, ir para a universidade, já que foi sempre o meu sonho de menina! Não foi nada fácil, nessa altura estava casada e o meu ex. marido não estava muito contente com isso, mas eu insisti e fui e tenho feito todos os exames em regime não presencial e só me falta mesmo o Português. Se passar este exame fico com o 12º ano completo! E depois, é possível que arrisque e faça já os exames de acesso ao ensino superior! Isto são sonhos. Mas na verdade já os vi mais longe!!

Já não poderei fazer parte da vida universitária, usar a capa preta, viver numa republica…mas poderei adquirir mais conhecimentos, fazer algo que goste, ter um emprego melhor. É nisso que me vou concentrar, lutar por uma vida melhor para os meus filhos e para mim.

Desejem-me sorte para segunda-feira!!

Magnolia cheia de duvidas

 


sinto-me: duvidosa

publicado por magnolia às 14:55
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Sábado, 8 de Março de 2008
Duvidas....sao tantas as duvida....

imagem retirada da net

 

 

 

Movo os pés, as mãos, olho, toco, como, trabalho, vivo. Vivo? Sobrevivo. Mecanicamente sou mulher, sou mãe , sou trabalhadora, sou estudante, sou irmã, sou filha, sou amiga. O tempo passa inexorável  sem que eu me aperceba, deixando marcas no meu rosto, no meu corpo. Tenho 34 anos, mas sinto-me com todas as idades menos a minha. As vezes sinto-me cansada, desalentada, como se já tivessem passado por mim 100 anos e me fosse difícil mover os membros. Como se tudo o que já passei na vida pesasse toneladas, como se a tristeza tivesse vindo para ficar, a solidão que se instala depois dos filhos criados se tivesse apoderado de mim, como se soubesse que o fim está próximo . Outras vezes sinto palpitar dentro de mim a miúda rebelde que gosta de usar anéis no polegar, vestir toda de preto e ir a concertos cool . Tem dias que me olho no espelho e  não sei a minha idade, não sei quem sou. Tenho sonhos por cumprir, dos quais já abdiquei, pela perda dos quais já me conformei. A vida tem destas coisas. Condiciona-nos. Mas não me importo, porque o principal motivo porque estou condicionada são os meus filhos. É por eles que vivo, que luto, que travo estas batalhas com os problemas da vida. São eles que me dão forças para continuar sempre... também são eles que me fazem sentir velhota, e são eles que me fazem sentir viva, nos momentos em que acordo da azafama e os olho com olhos de ver. Olho-me ao espelho e não me reconheço. Não me lembro de quem fui no passado e também não sei quem vou ser no futuro. Por fora, sei o que vêem em mim. Uma mulher mãe -trabalhadora-divorciada-34 anos-responsavel-sensata Por dentro sou um mar de emoções contraditórias em luta constante. Estou em busca de algo que não existe: a paz de espírito . Preciso dessa paz. Dentro de mim existem duvidas que jamais terão resposta. Viver nesta sociedade castradora também não ajuda nada, obriga-nos a ser o politicamente correctos para sermos aceites. E eu já infringi uma das regras: sou divorciada. 

São tantas as duvidas que me assaltam....como eu gostava de ter respostas...


sinto-me: com duvidas

publicado por magnolia às 10:08
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008
Como fazer alguem compreender a importancia da escola?

Como fazer um miúdo de catorze anos compreender a importância da escola? Eu já tentei de todas as formas, esgotei todas as minhas capacidades argumentativas. A adolescência pode ser algo terrivelmente assustador para os filhos e para os pais. Os filhos porque vivem este período conturbado de descoberta na certeza que sabem tudo o que estão a fazer, e que tudo irá sair conforme os seus planos de meninos e os pais porque vivem este período com o coração nas mãos, à espera que os filhos saem ilesos deste período negro.

A escola é das maiores dores de cabeça. Os miúdos julgam que não serve para nada, que é muito mais importante jogar com os amigos on-line, Que a escola é uma grande seca, que os pais são uma grande seca e que os professores não sabem ensinar e são uma seca...

Eu já discursei, já expliquei, já dei o exemplo com os meus próprios estudos. Já lhe pintei o quadro da vida dele num futuro em que ele não tenha estudado. Já lhe mostrei as diferenças entre arranjar um trabalho com estudos e um trabalho sem estudos...mas ele parece não compreender. Em ultima instancia tentei fazer-lhe ver que tudo o que aprendemos hoje, nalgum ponto do tempo no futuro terá uma aplicação , fará jeito, mas nem assim...

Sou mãe de uma adolescente de  catorze anos e estou a entrar em desespero!!

ideias...estou a aceitar ideias!!

 


sinto-me: cheia de duvidas

publicado por magnolia às 14:41
link do post | comentar | favorito

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Já tenho18 anos... E agor...

Dúvidas

dúvidas!!!

Porque é que...?

Ser mãe de um rapaz de 15...

Filhos do divórcio

Mar adentro

Filhos do divorcio

Incógnita

Um passo à frente dois at...

Coisas que não entendo

A inocencia das crianças....

Exame de Portugues

Duvidas....sao tantas as ...

Como fazer alguem compree...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links
Procuras alguma ideia em especial?
 
Ideias em pelicula
blogs SAPO
subscrever feeds