Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Segunda-feira, 3 de Agosto de 2009
Uma casa na escuridão - José Luis Peixoto

imagem retirada da net

 

Está tudo dito ali em baixo sobre o livro. Tudo o que eu disser será na mesma linha de pensamento. Só me resta recomendar vivamente o livro e o autor, de quem sou fã incondicional! Creio que é um dos escritores que entrou na minha vida e jamais sairá, porque adoro a forma como escreve, como se mostra. Adoro a sua sensibilidade, a sua forma de retratar o mundo, as pessoas e os seus mundos interiores.

E agora, José Luis Peixoto, se por qualquer motivo tropeçares neste blog e neste post, gostaria que soubesses que tens aqui uma admiradora dos teus livros, da tua alma, de ti inteiro! Incondicionalmente!

 

Sinopse
Uma das revelações da literatura portuguesa dos últimos anos (o seu primeiro romance, "Nenhum Olhar" foi vencedor do Prémio José Saramago, finalista dos prémios APE e Pen Clube e já está traduzido em várias línguas; o livro de poemas, "A Criança em Ruínas" já vendeu quatro edições), José Luís Peixoto, 28 anos, colaborador do DNa e do JL, publica de uma assentada dois livros, que, sendo autónomos, se completam: o romance "Uma Casa na Escuridão" e o livro de poemas "A Casa, a Escuridão". Casa que é vida (a nossa vida), casa que é livro, casa que é escrita. Ou, como diz o autor em entrevista ao DN (6.11.02): "A casa lê-se e, obviamente, a casa escreve-se. A casa, neste livro, é o reduto mais interior de cada indivíduo. Os alicerces, as paredes que, ao longo dos anos, cada pessoa constrói à sua volta. Nesse sentido, cada pessoa é uma casa. Cada pessoa é um espaço onde resquícios do passado permanecem no presente. Também as pessoas têm divisões: quartos e salas. As pessoas - ou melhor, aquilo que mais conta nas suas vidas -, constituem, para mim, a matéria fundamental da escrita."
O amor, o ódio, a amizade, a felicidade, o sofrimento, a guerra, o absurdo, o mal, estão ali no romance, estão ali nos poemas, porque estão ali também no mundo. O mundo que o autor foi literalmente descobrindo à medida que escrevia o livro. Ainda na entrevista ao DN: " A escrita deste livro foi paralela à minha descoberta pessoal do mundo. 'Uma Casa na Escuridão' foi escrito em vários países do mundo, muitos dos quais foram países que visitei pela primeira vez. Este livro tem uma cosmovisão consciente. Nessas viagens, percebi que aquilo que é essencial é comum, apenas as representações desses elementos poderão variar. Por isso, neste livro, o mundo é a sabedoria. Por isso, o príncipe de calicatri, depois de correr o mundo, sabe as respostas a todas as perguntas."

" Este novo livro de José Luís Peixoto (...) é uma experiência apaixonante e estranha. (...) tem tudo para vir a ser um livro-culto. (...) é de uma imensa beleza..."
Eduardo Prado Coelho, Público, Mil Folhas

" Ao publicar dois livros em simultâneo, José Luís Peixoto revela-se capaz de contrariar as regras mais simples da álgebra. Porque o que se encontra no resultado da operação Uma Casa na Escuridão e A Casa, a Escuridão não corresponde apenas ao somatório das parcelas que a compõem. O autor diz que, sendo autónomos, romance e livro de poemas se completam. Diríamos mais: do conjunto dos dois, nasce a obra suprema, a que não conhece géneros nem fronteiras."
Sara Belo Luís, Visão

"A peste invasora do romance de José Luís Peixoto (...) reconduz-nos a uma tensão entre felicidade e absurdo, inocência (protagonizada um pouco idilicamente pelas crianças) e mal, luz e trevas. A amizade surgindo como o possível absoluto, centrada na personagem do príncipe calicatri, espécie de cristo inconformado com o seu destino que, ao arrancarem-lhe o coração, perde as respostas para todas as perguntas do mundo. Não será esse o caminho da sabedoria?"
Ana Marques Gastão, Diário de Notícias

 


sinto-me: :)

publicado por magnolia às 10:59
link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links

Uploaded with ImageShack.us
A minha obra:-)
Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia
Statistic
Procuras alguma ideia em especial?
 
Quantos andarão por aqui?
web counter
Pub
Ideias em pelicula
Que horas são?


blogs SAPO
subscrever feeds