Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Sábado, 25 de Abril de 2009
LIBERDADE

imagem retirada da net

 

 

Liberdade

 

Na altura eu deveria ter cerca de seis meses. Talvez ainda nem gatinhasse, talvez ainda nem palrasse. Não andei de cravo ao peito, nem marchei nas ruas gritando a palavra de ordem: liberdade! No entanto, foi este dia que me permitiu ser hoje muito daquilo que sou. Sem os bravos de Abril, hoje viveria numa ditadura, num regime autoritário e egocêntrico. Viveria censurada. Viveria assustada. Viveria calada. Viveria torturada por uma maneira de governar capitalista e injusta.

Não me imagino a não poder dizer o que penso, o que sinto, seja isso a favor ou contra a forma de agir do governo. Não me imagino a não poder votar, a não ter uma palavra a dizer sobre quem nos governa. Não posso sequer imaginar viver num regime onde a policia nos controla os passos, não para nos proteger dos malfeitores, mas para nos oprimir, para verificar que não tenhamos ideias que sejam contra as ideias dos senhores governadores. Não me imagino a viver num pais onde nos querem moldar, tolher o pensamento, prender os movimentos.

Mesmo assim, muito mais poderia ser feito. Não vivemos numa ditadura, mas vivemos num país que atravessa um momento crítico. Cada dia vemos mais diferenças sociais, mais pobres, mais gente triste, mais desemprego. Talvez o dia de hoje seja um bom dia para pensar nisto. Embora eu saiba que ninguém com poderes para mudar alguma coisa me vai ler, não quero deixar de apelar ao universo, a deus, a quem for capaz de interceder juntos dos senhores do poder para que estes pensem bem se acham que o povo português está feliz, está vestido, está alimentado, está educado. Se todos têm o necessário para viver, se todos têm as mesmas oportunidades de estudar, as mesmas oportunidades de emprego, se todos tem acesso à saúde, à cultura, ao descanso. Abril não deve ser esquecido, não pode ser esquecido! Temos que o ter muito presente, para que não incorramos em erros do passado. Não deixemos que nos voltem a agrilhoar a voz!

Sou uma voz do povo, não muito audível, mas muitas como a minha, juntas, talvez seja possível fazer-se ouvir. Pelo menos eu tenho esperança nisso!

Viva a LIBERDADE!

 

 

 


sinto-me: revolucionária

publicado por magnolia às 16:45
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De inoutyou a 26 de Abril de 2009 às 10:46
Olá Claudia,
Se calhar a ideia que tens do antes do 25 de Abril é a ideia que te passaram, que ouves e que lês. Como será a minha apesar de na altura já ter 14 anos. Mas lembro-me de no "antes 25 de Abril", já poder escolher o ensino que queria , liceu ou via profissional (que foi o meu caso), lembro que havia ordem nas ruas, nas escolas, havia respeito...(logo após 0 25 de Abril o meu professor de francês foi espancado pelos alunos mais velhos e que passaram a interferir na gestão da escola). Se me disseres que não havia democracia quanto aos partidos, estou de acordo, mas o que se vê hoje, senão um aproveitamento disso para chegar ao poder e fazer exactamente o que os outros fazíam?? VÊ o Durão Barroso (Extrema esquerda na faculadade, e hoje um senhor entre os ricos...)Vê quantos estão no PS, PSD e as suas origens... Tudo é interesse, apenas os novos ricos de hoje são os que fizeram "barulho" ontem. Corrupção, não existe hoje? Não terás censura, mas gostas de tanto disparate que se diz só porque há democracia?? Também no passado havia apoio aos estudantes, aos mais carenciados, havia infraestruturas...Havia pobreza...muita...e hoje ela não existe?? ou também é culpa da crise?? - vá lá ...também tempos de ver a realidade dos dias de hoje, de hà dois ou quatro anos...Pobreza e muita há e sempre haverá, porque somos um país sem recursos e queremos viver acima de nossas possibilidades. Uma coisa boa que trouxe o 25 de Abril foi o fim da guerra, isso sim estou de acordo....

Beijinhos e desculpa a extensão do comentário...
Alexandrino


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links
Procuras alguma ideia em especial?
 
Ideias em pelicula
blogs SAPO
subscrever feeds