Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009
Filhos do divórcio

<input ... >Há uns dias atrás a minha filha chorou. Não me vou esquecer tão cedo porque chorou de mágoa por não ter os pais juntos. Nunca pensei que tanto tempo depois este assunto a afectasse assim. Mas afecta. Ela sabe que eu faço de tudo para ela estar com o pai, mas também sabe que ele nem sempre de faz tudo para estar com eles…e só tem nove anos. Eu tentei compor as coisas, mas tive uma resposta sofrida sobre eu não saber o que custa porque sempre tive pai e mãe juntos. Mal ela sabe as vezes que desejei não ter…

Tenho pensado muito nisto tudo. Já se passaram quatro anos desde o meu divórcio, mas as feridas ainda cá estão, seja em mim, seja nos filhos. Tentei encontrar dentro de mim algum arrependimento, mas não fui capaz. Sei que fiz o melhor por todos nós. Nenhum filho é feliz tendo os pais sempre de mal, nenhuma mãe consegue fazer os filhos felizes estando perfeitamente infeliz. Se sinto tristeza por saber que os privei da presença constante do pai? Sim, sinto. Mas às vezes temos que escolher o menor dos males. E no nosso caso foi o divórcio. Eles vêem o pai regularmente de quinze em quinze dias. No meio sentem saudades. É muito tempo sem ver alguém de quem se gosta tanto. Mas ele também não procura mais que isto…e eu não posso fazer mais. Tenho consciência que tenho feito tudo o que está ao meu alcance para promover os encontros entre eles.

Portanto, o que fazer para minorar o sofrimento dos meus filhos? Não sei bem. Para já limito-me a estar com eles o mais que posso e a mimá-los muito. Lembro-lhes que o pai gosta deles apesar da ausência. Explico o que se passa à volta deles. Mostro casos de miúdos que não tem pais de todo.  Levo-os a ver o pai sempre que posso. E acima de tudo, dou-lhes todo o amor de que sou capaz.

Mas a pergunta fica: serão felizes estas crianças filhas de divórcios? Não apenas as minhas, mas todas. Serão felizes?

 


sinto-me: preocupada

publicado por magnolia às 00:02
link do post | comentar | favorito

30 comentários:
De melisand a 21 de Janeiro de 2009 às 08:13
olá!

Não sou filha de divórcio mas conheço quem seja e não considero que seja infeliz. Tenho uma amiga bastante próxima que é filha de divorcio e é uma pessoa feliz e equilibrada. Acho que passa por explicar aos filhos a situação e fazer com que eles percebam. Obviamente custa sempre estar separado de um dos pais mas acho que quando os filhos forem mais crescidos irão perceber o porquê da separação (se é que já não entendem).

Acho que tens que continuar a tentar com que os teus filhos vejam mais o pai...será melhor para todos. Para eles por razões obvias e para ti que ficas de consciencia tranquila de que fizeste tudo o que podias fazer...


De magnolia a 21 de Janeiro de 2009 às 23:34
Olá melisand,

Obrigada pelo comentário antes de mais nada.

Eu tenho feito de tudo para que eles estejam com o pai. Levo-os ao pai e olha que é longe, ligo sempre a combinar mesmo que ele se esqueça, nas férias abdico de ir para onde gosto para leva-los a estar com o pai e eu tenho que ficar também... de resto explico tudo o que se passa, uso da maior sensibilidade para que não se sintam magoados , a verdade às vezes muito. Mas sabem a verdade que importa saber neste momento.... Mas tal cmo disse acima, acho que eles estão efectivamente melhor assim do que antes...

Beijinho


De mamaepedro a 21 de Janeiro de 2009 às 09:48
Como sabes, tb sou filha do divorcio, mas como nunca fui feliz, foi-me completamente indiferente, ele tb nunca foi pai, não senti qualquer falta. A Ana deve sentir-se infeliz quando sente saudades do pai, de resto, acho que uma pessoa se habitua a viver assim que já acha que é normal que assim seja, eu, pelo menos sou assim, mas há pessoas mais sensiveis e que se calhar não aceitam, pode ser o caso dela. É óbvio que viver com o pai e mãe numa relação normal deve ser muito bom, mas viver em discussões e com pais infelizes deve ser bem pior.

Um beijinho ás duas


De magnolia a 21 de Janeiro de 2009 às 23:38
Olá Cila,

Eu sei que também não tiveste uma infância feliz, se calhar com os teus pais juntos também não serias...u serias, não sabemos nã é?

A An é muito ligada à familia e gosta muito de mimo e beijinhos e sente sempre saudades. Se visses como me abraça quando eu chego depois de um dia de separação, imagina sem ver o pai quinze dias...ele é que devia fazer mais por eles...ser pai não é só ajudar a pôr no mundo...

Obrigada pelo apoio amiga...

Beijinhos


De ssbpt a 21 de Janeiro de 2009 às 09:55
Amiga, tu fazes tudo aquilo que podes fazer, mas eu acho que por mais que faças, para os teus filhos vai ser sempre dificil terem os pais separados. Com o tempo eles vão começar a perceber os porquês...
Beijinhos grandes


De magnolia a 21 de Janeiro de 2009 às 23:41
Espero que quando entenderem não fiquem mais tristes ainda...

Eu tento mesmo fazer o meu melhor, e às vezes bem me apetece desistir...mas por eles faço sempre mais uma vez....

Beijinhos, muitos


De Raquel a 21 de Janeiro de 2009 às 10:00
Sinceramente acho que não são felizes, falta sempre qualquer coisa.Podem parecer mas ... nunca é completa a felicidade.
Falo porque passei por isso.
No meu caso nunca tive contacto com o meu, mas senti muitas vezes a falta do colo.
Mais tarde talvez superem, eu consegui!
Continua a fazer a tua parte.Nunca desistas de os fazer tu felizes.


De magnolia a 21 de Janeiro de 2009 às 23:43
Não sabia que também tinhas pasado por isso...felizmente agora tens uma familia linda:)

Eu sei que vai sempre haver ali uma mágoa...mas antes também não estavam bem...eu desejei tantas vezes que os meus se tivessem separado....

Eu jamais desistirei de fazer os meus filhos felizes, jamais!

Beijinhos amiga


De green.eyes a 21 de Janeiro de 2009 às 10:22
Olá Magnólia
Uma união nunca pode viver de aparências Todos (pais e filhos) sofrem mais com isso, porque passamos a sobreviver numa relação que nos angustia, que nos repugna e que por vezes leva a brigas e estados de exaltação que não são recomendados a vista dos menores.
Os seus filhos são criados por si com todo o amor e carinho e um dia vão perceber que tanto eles como os pais são mais felizes separador do que juntos.
E não se culpe pela ausência do pai, eles sabem e reconhecem o seu esforço embora possam não o admitir.
(desculpe o comentário tão longo)
Beijinho


De magnolia a 21 de Janeiro de 2009 às 23:45
Olá Ana,

Obrigada pelo cometáio longo...é muito bom saber que as pessoas ns apoiam e entendem. Obrigada:)

Eu não me arrependo da minha decisão do divórcio, mas não deixo de me culpar um pouco....é estranho isto, mas é verdade..

Beijinhon e abraço


De Marta a 21 de Janeiro de 2009 às 10:49
Olá Cláudia,
É natural que de vez enquanto isso aconteça quando os miudos estão mais sofridos por esta ou aquela razão. No entanto, se estivessemos com o pai de certeza que se iriam sentir sofridos porque sentiam que as coisas não estavam bem.
Sei o que dizes, sei o que sentes mas também sei que não pode mos fazer o papel do "outro" podemos tentar mas não conseguimos mesmo.
A nós só nos resta dar-lhes o maximo de atenção, o maximo de carinho e fazer com que sejam felizes. E, sabes que mais? acredito que podem ser tão felizes como uma criança que tem os pais juntos. Existem periodos complicados que também existiram noutra situação.
As variantes nestas idades são tantas, a afirmação, as responsabilidades escolares, o querer crescer á pressa, mas depois o querer continuar a ser mimado etc. etc. erc.
Eu luto todos os dias para que não se sintam diferentes porque não são de facto diferentes.
Mas que doi vê.los "doridos" doi´ou não ficassemos doridas também.
Beijinhos


De magnolia a 21 de Janeiro de 2009 às 23:50
Olá Marta,

Tens muita razão em tudo o que dizes. É mesmo assim. E neste momento que vivemos, sempre cheios de stress, que nem tempo temos para eles, eles sentem bem mais a ausencia de um dos pais. Eu á dou o meu melhor, mas ainda assim, me sinto culpada porque acho pouco...mas também acho que não consigo minorar a falta do pai com a minha presença...cada progenitor é unico, é amado por ele próprio. Não posso ocupar esse espaço...

Espero que no fim a história tenha um fim feliz..espero isso do fundo do coração...

Obrigada pelo apoio Marta,

beijinhos


De maebabada a 21 de Janeiro de 2009 às 11:25
eu acho que a felicidade é dificil de quantificar e explicar...a minha opinião, completamente sem fundamentos porque não passei por isso, é que serão felizes como qualquer outra criança....claro que terão é momentos de tristeza (secalhar mais que as outras) quando se lembram, secalhar esse desabafo da tua filha teve a ver com alguma coisa concreta que aconteceu, alguma amiga que teve um dia especial com o pai ou contou alguma coisa que a fez sentir-se triste.
Independentemente disso..tu não podes fazer muito mais, tu fazes o teu papel... não podes substituir o pai, o papel dele só ele o pode representar...agora de uma coisa tenho a certeza seriam muito mais infelizes se assistissem a discussões e mau ambiente em casa, não duvides disso.
beijocas


De magnolia a 21 de Janeiro de 2009 às 23:54
Tens razão amiga, mas sabes que quando vemos um filho chorar assim de tristeza, doi, e mais ainda por saber que o motivo do choro não tem solução...mas tens razão em tudo o que dizes. Mesmo sem teres conhecimentos de causa, tens a sensatez, a sensibilidade de uma mãe.

Obrigada pelo teu apoio querida.

Beijinhos


De Ju a 21 de Janeiro de 2009 às 16:34
Existem de uns e de outros....

Força amiga!! Muitos beijinhos à tua pequenina.....fala com ela e dá-lhe muito carinho....

Ju


De magnolia a 21 de Janeiro de 2009 às 23:55
Obrigada Ju:)

Eu dou-lhe muiiiiiiiio carinho, muiiiiiiito mimo e muiiiiito amor:)

Beijinhos


De inoutyou a 21 de Janeiro de 2009 às 18:49
Olá Claudia,
Uma pergunta que penso ninguém terá resposta (a não ser que tenha passado por uma fase dessas). Deve ser muito triste para os miudos que falam dos pais entre colegas por ex. dizerem que os deles estão separados, não fazerem férias juntos, não estarem à mesa juntos, etc, etc... Eu pessoalmente não tenho resposta...

Bjs
Alex


De magnolia a 21 de Janeiro de 2009 às 23:58
Olá Alex,

Os miudos falam disso é verdade, mas feliz ou infelizmente, já são muitos na mesma situação e já não acham tão esranho... o pior mesmo é sentirem que o pai não os procura muito....

Obigada pelo apoio...

Beijinhos


De Cris a 21 de Janeiro de 2009 às 23:23
Olá, amiga!

Não falo por experiência própria mas parece-me que tudo tens feito para manter o equilíbrio familiar e a estabilidade emocional dos teus filhos!! Claro que eles vão sofrer sempre com essa separação mas a dedicação com que os tens acompanhado não será, com certeza, negligenciada quando estão mais tristes ou se sentem mais sozinhos! Eles já perceberam ou vao percebendo as tuas escolhas e com certeza apoiam-nas!

Muita força!!
Beijinhos


De magnolia a 22 de Janeiro de 2009 às 00:01
Olá minha querida,

Eu tento ser para eles a melhor mãe possivel e ao mesmo tempo tento que não sintam muito que a falta do pai, mas como vês, nem sempre sou bem sucedida. Eles vêm mais longe do que aquilo que eu imagino. Já não são bebés...

Acredita que penso muitas vezes se eles quando cresceram vão entender o porquê do divorcio, se me apioarão...espero que sim, porque já tem sido doloroso e no futuro espero ter algo melhor à espera..

Obigada por estares sempre aí...

Beijinhos


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links
Procuras alguma ideia em especial?
 
Ideias em pelicula
blogs SAPO
subscrever feeds