Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2008
Quando ela passa...

imagem da net

 

Lá ia ela, como tantas outras vezes em que a vejo, de sorriso nos lábios. Nao sei o nome dela, nem a idade, nem se gosta mais de carne ou de peixe. Sei que passa por mim, risonha, de mao dada com uma menina, que pela pinta só pode ser a filha. Passa a cumprimentar: bom dia, está bom tempo não está? -  e ri. Ri com aquele riso franco de quem esta de bem com a vida. Ri com aquele riso aberto de quem ri com vontade, se forçar, sem pudor. Olho-a e apesar do riso apetece-me chorar.

Sou parva, eu sei, mas não consigo evitar que uma lagrimita teimosa me assome aos olhos. Fico comovida. Fico emocionada. Fico esmagada por um sentimento de impotencia, de tristeza, de angustia, de empatia para com aquela mulher que passa numa cadeira de rodas de sorriso nos lábios...

A diferença deve magoa-la. A impotencia deve magoa-la. A dor deve magoa-la. As lembranças devem magoa-la. E no entanto ela parece feliz. Feliz quando passa de sorriso nos labios. Creio que aceita o que o destino lhe reservou e fica feliz com o que ganhou: a vida em si mesma.

Quantos de nós andam de cara amarrada por muito menos? Quantos de nós não agradecem por todas as coisas boas que tem na vida? Saude, liberdade... Eu tambem padeço um pouco desse mal. As vezes, no meio de tanta agitação, tantos problemas, acabo por esquecer que tenho saude, filhos lindos, emprego (dois até!!), tecto, familia e amigos.

Sou uma afortunada e lembro-me disso poucas vezes...

 


sinto-me: afortunada

publicado por magnolia às 22:47
link do post | comentar | favorito

20 comentários:
De Alexandrino Sousa a 3 de Setembro de 2008 às 23:32
Olá Cláudia ,
Como tens razão...Repara nos atletas deficientes que vão aos jogos olímpicos...Tanta e tanta força de vontade de viver e de vencer...Por vezes não sabemos aproveitar o que de melhor temos..."VIDA" (ao ler um dos seus posts , fiquei com ideia que seremos vizinhos...) Bjs ALex


De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:44
Olá Alex,

Foi por pensar nessa forma um pouco ingrata que as vezes vemos a vida que escrevi este post...

Não somos propriamente vizinhos...:-) Temo pelo meio alguns kms e dois rios!!

Beijinhos


De Cris a 4 de Setembro de 2008 às 01:15
Fiquei comovida com as tuas palavras!!
É bem verdade o que dizes... Por que será que, apesar de reconhecermos essa realidade, continuamos a achar que as nossas banalidades são enormes tragédias?! (Digo-o por experiência própria!)

Beijinhos


De agoradigoeu a 4 de Setembro de 2008 às 10:32
Ora aí está!!!
A vida é essencialmente
um prazer. Sobretudo nos
pequenos pormenores.
Mais um post exemplar.
Parabéns e Obrigado.
norberto


De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:47
:)


De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:46
As coisas sao tão relativas...a forma como sentimos, a nossa personalidade, as circunstancias, as pessoas que são envolvidas nos problemas...tudo faz ao caso e na verdade, cada caso é um caso. E é importante e nós também...

beijinhos para ti e para a tua familia querida Cris!


De maebabada a 4 de Setembro de 2008 às 10:29
Acho que faz parte da essencia do ser humano a insatisfação permanente, é bom se nos faz lutar por mais e melhor, embora aproveitando a sério aquilo que temos, só é mau se nos faz lamentar apenas e passar a vida a reclamar, venha de la uma insatisfação boa e fora com as lamurias :o))


De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:47
isso mesmo maebabada!!! :-)

beijinhos


De Maria Alfacinha a 4 de Setembro de 2008 às 11:29
"Viver é fácil. Difícil é saber viver."
Se olhássemos mais para quem tem menos que nós talvez, como tu, dessemos graças ao que temos e sorrissemos mais também...
Beijinhos


De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:48
Penso que todos nós sabemos a teoria, dificil, dificil é por em prática..:)
beijinhos


De deirdre a 4 de Setembro de 2008 às 12:24
Olá,
quando ando desanimada com a vida é nesses pormenores a que por vezes não damos importãncia que eu penso... Não é que a desgraça alheia me faça feliz, mas é por ter saúde, amigos, um tecto, comidinha no prato que eu acho que devo considerar-me uma sortuda..."pensamento de pobre"muita gente diria! Pois é, mas é este pensamento que por vezes me aaranca daquela tristeza que ás vezes nem tem razão de ser...
Um beijinho


De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:50
Não é de todo pensamento de pobre...é pensamento de gente sensata e de bom coração:-)

beijinhos


De Marta a 4 de Setembro de 2008 às 12:53
Adorei o teu post. Era tão mais fácil se nos lembrassemos sempre do que temos e nos esquecessemos do que queriamos ter.



De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:50
Obrigada:)

Era não era? :)

beijinhos


De Maria Alfacinha a 4 de Setembro de 2008 às 14:58
Eu sei que já tens demasiada sarna para te coçar mas... não queres escrever uma historieta com "Sabor a Verão" ??
(quis arranjar um Sapo suplicante mas não encontrei...)


De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:51
Sempre me saiste uma tentadora...:)


De Joanina a 4 de Setembro de 2008 às 16:12
Ao ler este teu post também não consegui evitar uma lagrimita teimosa...
Bela reflexão sobre o modo como as vezes encaramos a vida e como as vezes damos tão pouco valor ao que temos, sem reparar que a nossa volta há gente que vive feliz em circunstancias tão difíceis!!
Bj da Jo


De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:52
Não era para fazer chorar Jo...:S Era para darnos pulos de contente pelo que temos!! :)

beijinhos


De green.eyes a 5 de Setembro de 2008 às 18:01
Olá
Acabei de ler o seu post, e gostei muito da sua reflexão. Penso que as incapacidades físicas nos devem dar capacidades para ver a vida de forme diferente, e outra força, outra vontade de viver.
Parabéns


De magnolia a 7 de Setembro de 2008 às 14:56
Obrigada GreenEyes:-)

Eu quis mostrar que se pessoas com incapacidades dao a volta por cima, muito mais as pessoas com as capacidades todas devem dar. Não se deixarem cair na tentação de sucumbir...


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links
Procuras alguma ideia em especial?
 
Ideias em pelicula
blogs SAPO
subscrever feeds