Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Terça-feira, 19 de Abril de 2011
3º dia no Caminho

 

uma das janelas da Virgem Peregrina

 

 

 

 

Terça-feira e mais uma manhã gloriosa!

 

Depois de uma noite mais ou menos bem dormida partimos às 8 horas, hora limite para deixar o albergue. Tomamos um belo pequeno-almoço sentados nas escadas de pedra por trás do albergue. Podíamos tê-lo tomado na cozinha do albergue, mas entretanto algum peregrino mais cioso decorou a cozinha com uma flor que, se antes o seu cheiro não me incomodava, passou a fazer-me enjoos, de tão intenso. Para meu azar essa flor trepadeira passou a aparecer em cada esquina do Caminho!

 

Começamos o dia em chão plano, mas por pouco tempo. Neste dia tivemos subidas não muito acentuadas mas com o calor que se fazia sentir pareciam imensas! Sorte a nossa que pelo caminho encontramos fontes e riachos onde nos pudemos refrescar. E não foi só a beber que nos refrescamos, os miúdos divertiram-se a atirar água um ao outro e eu, muito agradecida, levei por tabela!

 

Depois de passar o Alto da Lomba descemos até à Pontesampaio, uma bela ponte romana onde vimos um cardume de centenas de metros! É engraçado ver os peixes saltitar para apanhar os insectos que fazem voos rasantes à água.

 

Da ponte passamos directamente ao coração de uma pequena aldeia onde subir é a palavra de ordem! Subir subir, subir! Subimos por ruelas tão estreitas como antigas. Os espigueiros de pedra aparecem por entre o casario e dos muros altos a heras e as buganvílias crescem sem pedir licença.

 

Depois desta subida agradecemos a descida para recuperar algum fôlego. Coisa pouca porque em breve subiríamos de novo até ao Alto da Canicouva. Posso dizer que respiramos muito oxigénio limpo de vestígios da cidade, as paisagens verdes e maravilhosas sucediam-se e pouco depois, quando chegamos à capela de Santa Marta, soube que estávamos perto do final da etapa! 

 

Três quilómetros depois estávamos à porta do albergue de Pontevedra. Faltavam quase duas horas para abrir, por isso sentamo-nos a comer (tantos quilómetros dão cá uma fome!!)  mesmo à porta. No fim o André deitou-se com a mochila por almofada e em breve já não estávamos sozinhos. Um jovem casal alemão, os escuteiros e mais três espanhóis sentaram-se connosco à espera dos hospitaleiros do albergue.

 

Depois ainda gargalhamos bastante, sem maldade subentenda-se, à custa da senhora hospitaleira, “una abuelita” muito simpática, que teimava em carimbar a credencial com o carimbo ao contrário e dizia:

 

- Me parece que no tiene tinta…

 

Claro que depois tinha a palma da mão toda carimbada e a fila a rir sem pudor apesar do peso das mochilas e das bolhas no pés!!

 

De tarde depois de instalar os miúdos no albergue e os deixar a jogar às cartas fui ver a Virgem Peregrina. É uma igreja muito bonita em que a base tem a forma da viera. Também os vitrais são dignos de serem admirados. A parte antiga da cidade de Pontevedra é muito bonita e vale a pena passear por ela.

 

Depois de mais uma visitinha ao Moldes em que trouxe piza e morangos para a ementa da noite, voltei ao albergue. Ainda houve tempo para confraternizar com os escuteiros, conhecer mais alguns peregrinos que continuavam a chegar e assistir a um pequeno espectáculo privado de ilusionismo, protagonizado pelo meu filho André. Ainda não vos tinha dito que ele faz uns truques com cartas fantásticos? Ah, pois é! 

 

No final do terceiro dia zero bolhas!

 

A noite não foi fácil pois estava cama com cama com um ressonador italiano. Tive que me esgueirar da minha cama e procurar outra para conciliar o sono. Por fim dormimos mais ou menos bem aquilo que é esperado dormir quando se dorme com mais 25 pessoas no mesmo quarto!

     

 

 

 



publicado por magnolia às 12:02
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De geriatriaaminhavida a 19 de Abril de 2011 às 19:42
Com que então um filo talentoso?
E como é que é possivel, não teres bolas nos pés?
Eu já nem devia ter pés...
Beijinho


De magnolia a 20 de Abril de 2011 às 11:44
Tivemos sorte! Muita gente tem bolhas nos pés!

O meu filho tem talentos escondidos e eu gosto tanto de os descobrir!! :)

Beijinhos


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links
Procuras alguma ideia em especial?
 
Ideias em pelicula
blogs SAPO
subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub