Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Sexta-feira, 13 de Agosto de 2010
A máquina Humana

 

imagem retirada da net

 

A máquina humana é fabulosa. De cada vez que vejo o National Geographic ou leio livros sobre o assunto ou qualquer outra coisa onde se vislumbre a forma como funciona o ser humano, fico maravilhada, absolutamente fascinada, babada de tanto pasmo. No entanto descobri uma falha. E grave.

O sistema reprodutor não está ligado à capacidade de amar. E isso a meu ver é uma falha gravissima, porque permite que todos possam ser pais e mães, basta que para isso o seu instinto sexual funcione e estejam dentro da idade fértil.

 

Neste ponto peço desculpa a todos os que não têm esta falha e amam os filhos como os filhos devem ser amados.

 

Outros há que só são meros espectadores da vida dos filhos. Embora eu saiba que há mães que também são assim, a verdade é que não consigo deixar de ver o desfile de pais (homens) que não ligam aos filhos, não participam na sua educação, não partilham as suas dores e alegrias. No entanto as coisas vão parecendo funcionar até que aparece o divórcio e os pais (homens) se esquecem que têm filhos até ser sábado e terem que os ir buscar para depois voltarem a esquecer que os têm durante os quinze dias seguintes. Pior que isto é que há pais que nem estes dias da praxe cumprem. Há pais que se esquecem que é seu dever o obrigação cuidar para que nada lhe falte, nem comida, nem roupa, nem tecto. Há pais que se esquecem que por vezes uma palavra amiga num momento mais triste vale ouro. Há pais que só o são porque a natureza permite que se seja pai só porque se faz sexo.

 

Quantos de vocês já viram o rosto triste de uma criança a olhar para a porta à espera que se abra e seja o pai que a vem buscar. Quantos de vocês já ouviram a voz inocente de uma criança que pergunta se o pai a vem buscar?

 

Eu sei que neste momento estão todos a pensar que estou apenas a falar do meu caso. Não estou nem irei falar do meu caso nem particularmente de caso nenhum. Apenas me incomoda severamente falar com tantas mulheres que tiveram a coragem de dizer basta a um casamento infeliz e agora arcam com as responsabilidade todas em relação aos filhos. E nem sequer sustento muitos acham que devem dar. E também têm que ser as super-mães que amam, educam, ensinam, velam e tentam fazer os seus filhos homens e mulheres felizes. E são muitas. E todas que eu conheço e trato pelo nome. E ainda depois todas as que eu não conheço mas sei que existem por aí espalhadas pelo mundo...

 

Haverá por aí alguém capaz de colmatar esta falha? Algum cirurgião, algum cientista, algum académico que estude estas questões? Que simplesmente não permita que se tenha filhos só porque se tem a capacidade fisica de os fazer, mas sim só porque se quer muito e se está consciente que ter filhos é uma coisa para toda a vida? Se houver, por favor, digam-me, que é para eu poder viver mais em paz por saber que no futuro muitas crianças terão futuros diferentes e serão muito mais felizes....

 

 

 

 

 

 


sinto-me: :(

publicado por magnolia às 13:24
link do post | favorito

De Lynce a 16 de Agosto de 2010 às 14:01
Como eu costumo dizer, este texto está "fabulástico". Parabéns pela postagem!!!
Beijinhos e boa semana, oh simpática!


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links
Procuras alguma ideia em especial?
 
Ideias em pelicula
blogs SAPO
subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub