Falar sobre tudo e mais alguma coisa

Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009
Rendi-me a ti...


imagem retirada da net


 


 


Rendi-me a ti


Tive mesmo que me render


Porque nada mais havia a fazer…


 


Rendi-me a ti


Caí aos teus pés prisioneira


Corpo e alma, eu toda, eu inteira…


 


Rendi-me a ti


Fui tonta e parva e tonta


Achei que para o amor eu estava pronta…


 


Rendi-me a ti


Rendi-me a ti para não mais sofrer


Porque estava cansada de assim viver


Da solidão que dói eu queria me defender


 


Livrar-me da dor que ser só encerra


Mas no amor luta-se mais que numa guerra


E a minha alma, depois magoada, caiu por terra


 


E tu.


E tu, chegaste um dia imponente e a minha alma arrasaste


E meu coração com o teu exército de indiferença calcaste


E de lama e sangue negro muito sujo o deixaste


Foste embora.


Depois foste embora sem nada dizer


Como se nem quisesses saber


Como se eu não importasse sequer


 


Rendi-me a ti


Por amor


Para nada


Para sofrer


Estou triste


E nada mais há a dizer…


 


 


 


magnolia


 



publicado por magnolia às 09:41
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sábado, 14 de Março de 2009
Choro, sim...

Choro, sim, finalmente deixo-as sair


Transborda a minha alma magoada


Nada posso fazer, não as posso impedir


Sinto-me só, vazia e amargurada


 


As lágrimas não mais quero esconder


Nem esconder meus sentimentos


Não importa, não quero nem saber


Se alguém ouvir meus pensamentos


 


Os mais tristes, os mais angustiantes


Que tenho dentro do peito guardados


Deixo-os sair por breves instantes


Já estiveram tempo demais fechados


 


Dói a solidão que trago dentro de mim


E dentro de mim ouço algo rasgar


É a minha alma que está triste e assim


Desiste de tudo e de todos e até de lutar


 


Não quero pensar não quero sentir


Estou cansada desta luta inglória


Só quero deitar um pouco e dormir


E amanhã recomeçar a minha historia…


 


 


 



 



publicado por magnolia às 00:31
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Domingo, 8 de Março de 2009
Domingo de manhã...

Domingo de manhã é um momento terrível para os solitários. Precisava do meu amigo, tinha urgência de o ver. Precisava de conversar e só ele é capaz de me ouvir de me entender.

Por isso hoje de manhã fui ver o mar.

No céu azul, o sol brilhava intensamente, mas as águas do oceano estavam cinzentas. O vento soprava furiosamente mal me deixando ouvir o Jamie que levava comigo no mp3. Estava cansada, mas caminhei alguns quilómetros pela beira-mar. Depois tirei as sapatilhas e caminhei descalça na areia molhada. Olhei mais longe, na direcção do sol e a água brilhava como se fosse feita de cristal. Gosto tanto de ver a água assim, como se fosse feita de cristal. Olhei para trás e vi o farol. Imaginei-me a viver no farol. Seria uma delícia acordar todos os dias com as gaivotas a pairar na janela e as ondas a bater nas rochas. Podia fechar os olhos mis um pouco, sentindo-me completamente segura sabendo que a luz que guia os náufragos estava mesmo ali por cima de mim. Foi uma ideia tola bem sei, mas gostava de experimentar um dia uma ideia assim tola. Uma ideia assim tola que não causa dano mas que dá prazer.

Já estou a divagar.

Fui ver o mar porque ontem me senti triste novamente. Devia desistir de sair à noite. Vou a sítios lotados e sinto-me só. Muito mais do que me sinto quando estou efectivamente só. A lágrima teimosa queria sair de novo, mas não deixei. Respirei fundo e acabei de beber a vodka laranja. Vim para casa, mas a solidão também estava na minha casa. Mais uma vez não deixei a lágrima teimosa sair. Adormeci tardíssimo e acordei cedíssimo. Por isso fui ver o mar. Para tentar acalmar a angústia que certos pensamentos me fazem sentir. Não sei se me sinto muito melhor, mas pelo menos neste momento não corro o risco da lágrima querer soltar-se de novo…

 


sinto-me: solitária

publicado por magnolia às 17:37
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|

Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009
Solidão

imagem retirada da net

 

Há dias em que a solidão magoa. Há outros que nem tanto. Há dias em que andar sozinho faz doer o coração, a alma, ou seja lá aquilo que for que temos para nos fazer sentir. Há dias em que isso nos passa ao lado e estamos felizes por estar sozinhos, sem dar satisfações, sem meias espalhadas pela casa, sem horários, sem perguntas impertinentes. Mas há dias em estarmos sozinhos é um verdadeiro suplício. Há dias em que não queremos ir passear à beira-mar porque ver os casalinhos de namorados, que passeiam de mão dadas nos deixa cheios de amargura. Há dias em que não temos vontade de assistir ao pôr-do-sol, porque não o podemos partilhar com ninguém. Há dias em que não conseguimos ir comer a um restaurante, porque nos lembra que não temos ninguém para se sentar à nossa frente numa mesa com velas acesas e taças de champanhe. Há dias que o filme que tanto queríamos ver estreou, mas não queremos ir sentar sozinhos num cinema onde todos se riem, dão as mãos e partilham pipocas. Há noites de Natal, passagem de ano, férias de verão cheias de sol. Há dias em que cumprimos sonhos e dias em que vencemos batalhas. E nestes dias a solidão pesa. Nestes dias vemos que afinal nos fazia falta uma mão carinhosa nos apertasse a mão e nos dissesse: amo-te, estou tão feliz por ti.

Eu também tenho destes dias...menos do que já tive é certo, mas ainda assim, tenho dias dolorosos, dias que a solidão me bate à porta e a deixo entrar. Dias em que um lagrimazita teimosa me desce pela cara e me dou o direito de sofrer um bocadinho com a ausência de alguém sem rosto e sem nome. Nesses dias choro tudo o que tenho de chorar e lavo a minha alma. Também é preciso às vezes lavar a alma. Limpar as tristezas acumuladas, deitar fora as amarguras, exterminar as mágoas. É para isso que servem as lágrimas.

A solidão não é sempre má, também nos pode fazer bem. Pode ajudar-nos a conhecer-nos melhor, pode ajudar-nos a descobrir quem somos, no entanto é certo e sabido que a solidão nos faz sofrer e nos rouba o sorriso do rosto, pelo menos em certos momentos da vida.

E eu…eu sou como toda a gente, tenho meus momentos de solidão amarga, e às vezes até sonho com o príncipe encantado, mas enquanto ele não chega ou mesmo se nunca vier, vou tentar conviver com ela o melhor possível…

 


sinto-me: pensativa

publicado por magnolia às 00:20
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|

Terça-feira, 8 de Abril de 2008
Dia de solidão...

imagem retirada da net

Hoje é um dia daqueles dias que tudo me faz chorar. Uma música lamechas à Michael bublé, um casalinho com mais de setenta anos de mão dada, dois miúdos de 16 anos aos beijinhos como se não houvesse amanha. A lista não acabou, mas não me quero tornar uma chata demasiado chata. Na verdade tudo me faz chorar. Acho que hoje até algum que me abra a porta para passar me vai fazer chorar…Estou triste, lamechas, cansada, deprimida…raios...já não chegava a crise financeira?? É o que dá estar sozinha tanto tempo a falar com as paredes. São péssimas conselheiras as minhas paredes brancas. .

Depois dos miúdos irem dormir fico sozinha. De repente tudo fica silencioso (que eu tento anular com a televisão ligada num programa parvo qualquer). O silêncio da noite traz pensamentos negros. Falo entre dentes com o meu eu. Sinto o vazio da noite em cada poro da minha pele. Um arrepio de frio percorre-me. Não é um frio qualquer, é um frio da alma. Como se nela habitasse o gelo dos pólos. É apenas a falta de amor, bem sei. Sinto falta de saber que há alguém especial que se preocupa comigo, que me dá a mão, que me transmite o calor humano e faz sentir humana, mulher… há tanto tempo que a única coisa que me chamam é mãe, filha, irmã…já não me lembro da ultima vez que me pegaram na mão com sentimento, com amor. Aquele toque que faz sentir uma ternura imensa que incendeia a alma. Falta-me um ombro onde deitar a cabeça no fim de um dia extenuante. Já não sei sequer falar de amor. Já não sei dizer coisas bonitas, já não sei dizer que amo.

Dizem que estou melhor assim. Talvez esteja em certos aspectos. Não tenho quem me controle, quem me faça sofrer. Não tenho ninguém a minha espera, não tenho a quem dar satisfações da minha vida. Mas também não tenho com quem passear de mão dada, com quem ir jantar a luz de velas, com quem ir ao cinema. Não tenho quem me diga que me ama, não tenho quem me diga bom dia meu amor. Não tenho quem me diga que tem saudades minhas, não tenho quem me faça um mimo na cara. Não tenho quem me limpe as lágrimas em dias difíceis… mesmo que houvesse uma balança capaz de pesar estas coisas e a parte do “estou melhor assim” pesasse mais…eu iria sempre ficar a pensar que o melhor mesmo é ter amor…

Magnolia em dias de solidão..


sinto-me: sozinha

publicado por magnolia às 11:31
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Segunda-feira, 7 de Abril de 2008
Desejo escondido...




Queria tanto pegar-te na mão


Quando a vejo pousada serena


Imagino-a suave como uma pena


Não a senti, mas sou dona da razão


 


Queria tanto deitar a cabeça em ti


No teu doce ombro e descansar


Apenas ficar quieta a imaginar


A sentir as sensações de estar aqui


 


Queria tanto com força te abraçar


Encostar o meu peito ao teu peito


E com ternura, carinho e jeito


Mostrar o quanto sou capaz de amar


 


Queria tanto os teus lábios sentir


Num suave, longo e doce beijo


E fazer-te sentir meu desejo


Que do meu corpo quer fugir


 


Queria tanto nos teus olhos ver


Um desejo igual ao meu


Sentir no meu coração o teu


Tão desejoso do meu coração ter


 


Queria tanto ser capaz de te dizer


As coisas que me vão na alma


Para poder finalmente ter calma


E deixar então de por amor sofrer…





Magnolia


07-04-2008




publicado por magnolia às 11:48
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 25 de Março de 2008
O meu amigo, o mar...
imagem retirada da net
Quando estou muito triste vou pedir ajudar ao meu amigo. Meu amigo, meu companheiro, meu conselheiro, meu amparo. Não sei que seria de mim sem ele. Ele que me ampara nos dias que me sinto engolida pelo abismo. Companheiro em muitos momentos de tristeza e angústia, em que parece que já não há possibilidade de voltar a sorrir. Conselheiro nos dias em que as duvidas que me assaltam são tantas que parece ser impossível haver solução e ele me aconselha, me acalma, me faz pensar com clareza. Meu amparo quando preciso de um ombro amigo, quando preciso de quem me embale.
Hoje fui vê-lo. Estou triste, muito triste. Sinto-me só, sinto-me triste. Sinto que a pessoa que sou não agrada, que não interessa a ninguém. Não tenho amigos, namorado, estou muito solitária Por isso fui vê-lo. Pedir conselho. Pedir amparo. Sei que me vai ajudar, que não é imediato, mas com o tempo vai passar. Trouxe dessa visita a vontade de esquecer todos estes sentimentos e ser feliz…
Não será fácil, mas sei que ele vai lá estar sempre presente para me apoiar, para me animar…
Hoje fui ver o meu amigo o mar….

sinto-me:
tags: , ,

publicado por magnolia às 18:23
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Segunda-feira, 24 de Março de 2008
Sinto falta de ti...


imagem retirada da net





Sinto falta de ti...


A noite chegou de mansinho


E trouxe com ela mil desejos


Mil vontades, mil ensejos


De ternura e de carinho




Sinto falta de ti...


Chegou a hora de dormir


Deito-me na cama vazia


Estendo a mão  e sinto-a fria


Nao te vou poder sentir




Sinto falta de ti...


Os beijos que não terei


Mimos, afagos calorosos


E  abraços poderosos


Mumurios que nao ouvirei




Sinto falta de ti...


Olho em vão a almofada


Sei que continuará vazia


Nua, queda e fria


E jamais será usada




Sinto falta de ti...


Aperto-me num abraço


Enrolo-me em mim


E fico então assim


No meu próprio regaço




Sinto falta de ti...


Nunca te terei meu amor


Es parte da imaginação


De alguém com um coração


Imerso em sonhos de amor




Sinto falta de ti...



 


 



Magnolia


24-03-2008


 



publicado por magnolia às 22:39
link do post | comentar | favorito
|

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Rendi-me a ti...

Choro, sim...

Domingo de manhã...

Solidão

Dia de solidão...

Desejo escondido...

O meu amigo, o mar...

Sinto falta de ti...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links

Uploaded with ImageShack.us
A minha obra:-)
Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia
Statistic
Procuras alguma ideia em especial?
 
Quantos andarão por aqui?
web counter
Pub
Ideias em pelicula
Que horas são?


blogs SAPO
subscrever feeds