Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010
sucumbi

 


 


 



Nos meus olhos cansados pousaste os teus


Tremi 


Não de frio nem de medo, mas de dor


Por saber que neles já não via nenhum amor


Chorei


Mas de coragem e arte o meu peito enchi


E os olhos sedentos para ti eu ergui


Doeu


Ver-te voltar as costas sem olhar para trás


Não sei como de ficar de pé fui capaz


Sofri


Mas não fui capaz de dali arredar pé


Embora no meu peito não houvesse mais fé


Fiquei


Mais morta que viva e muito dorida


De corpo fraco e cansado e alma perdida


Gritei


No silêncio perfeito do meu peito cansado


O grito ali ficou para sempre abafado


Sucumbi


E então, meu corpo tombou no chão finalmente


E o silêncio da morte chegou inclemente…


 


 



 



publicado por magnolia às 17:48
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De green.eyes a 11 de Fevereiro de 2010 às 14:50
Olá Claudia

PEÇO DESCULPA SE TE VOU MAGOAR ..
Gosto de todo o poema, excepto do final "Sucumbi ......"

é na dor,no sofrimento, no desespero que devemos arranjar forçar para superar tudo e todos, porque ... quando sucumbimos é porque nada de nós restou ...

Mais uma vez desculpa se te ofendo com a minha opinião. Não é minha intensão te magoar ou ofender, até porque escreves coisas linda e és uma mulher que eu admiro muito.

Beijinhos


De magnolia a 12 de Fevereiro de 2010 às 16:52
Olá Ana...

é claro que não ofendes nem magoas! É a tua opinião sincera e isso vale muito! Sucumbir quer apenas dizer que às vezes precisamos de baixar os braços, deixar que certas coisas morram, para mais tarde conseguir ter forças para renascer....não é nada que esteja a acontecer agora...são apenas coisas que vou sentindo, imaginando....e que é irresistivel por no papel...

Um beijinho grande


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links

Uploaded with ImageShack.us
A minha obra:-)
Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia
Statistic
Procuras alguma ideia em especial?
 
Quantos andarão por aqui?
web counter
Pub
Ideias em pelicula
Que horas são?


blogs SAPO
subscrever feeds