Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Quinta-feira, 15 de Setembro de 2011
Leonor ou um caminho sem regresso

 

(...)

Por um instante voltei ao passado. Voltei a ver a cozinha aquecida pela lareira crepitante, o pote de três pés em cima onde cozia a sopa. No que restava dos antigos armários agora sem portas, caídos, via-se crescer musgo e cogumelos. A janela aberta deixava entrar a vegetação rastejante. Por momentos senti o cheiro do refogado dos dias de Domingo e que ainda parecia impregnar as paredes, o chão e toda a casa. Eu estava ali em frente ao lava-loiça e usava um avental branco debruado a renda. O cabelo preso dava-me um ar antiquado, porém e apesar de há muitos anos ter cortado o cabelo, ainda era assim que me via muitas vezes.

 

Voltei ao exterior e respirei fundo.

 

Depois, subi as escadas a custo. As pernas já não queriam dobrar como antes. As escadas de pedra ladeadas por corrimões de madeira estavam a ponto de ceder debaixo das minhas mãos. O bicho da madeira tinha-as comido aos poucos durante aqueles longos anos de abandono. Lá em cima, pela janela caída, pude ver o céu azul, as árvores de sempre, apenas mais altas, mais frondosas. Encostei-me à parede suja para evitar cair. Estava nauseada, tonta. O quarto vazio cheirava a Sábados de manhã. Cheirava a lençóis lavados no tanque e a flores frescas acabadas de colher. Cheirava a promessas de uma vida longa e feliz, a dois. O ruído das folhas secas, caídas pelo chão de madeira sujo e carcomido a serem levadas pelo vento fizeram-me voltar ao presente. Um soluço estava preso na minha garganta, queria sair, mas não estava a conseguir libertar-se do meu corpo velho e mirrado.

 

Arrastei o meu corpo como pude até à sala. Por momentos os sofás de pés de madeira e almofadas com motivos florais estavam outra vez diante dos meus olhos num convite mudo. A cristaleira com o meu melhor serviço de jantar. O pano de croché na mesa de jantar feito por mim em muitas noites de espera dolorosa. As cadeiras alinhadas em volta da mesa redonda. Também vi o homem que foi meu marido durante os piores anos da minha vida. Aqueles que deveriam ter sido os melhores de todos. E agora como num passe de mágica, ali estava ele, sentado na sua poltrona de sempre, ouvindo a rádio, atento, sem se lembrar de mim, e eu ali a rondar, carente de atenção e carinho.

 

Uma vertigem fez-me cambalear e tive que me agarrar a uma das paredes húmidas e já quase sem cal. Fechei os olhos e respirei fundo.

 

Desci novamente as escadas, devagar, muito devagar. As recordações eram tantas que me pesavam como se carregasse aquela casa inteira nas costas. Doía.

 

 

continua (...)

 

Texto de ficção ecrito por Cláudia Moreira 

 

 

 

 

 

 


tags: ,

publicado por magnolia às 13:40
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De green.eyes a 16 de Setembro de 2011 às 12:19
... não há direito... eu aqui sofrega pelo desfecho e ainda há continuação ???

Claudia isto esta a deixar-me empolgada ... e curiosa em relação ao seu desfecho...

... fico a aguardar as cenas do(s) proximo(s) capitulo(s) com enorme expectativa.

Beijinhso


De magnolia a 20 de Setembro de 2011 às 10:30
Já viste o final? :)


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links

Uploaded with ImageShack.us
A minha obra:-)
Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia
Statistic
Procuras alguma ideia em especial?
 
Quantos andarão por aqui?
web counter
Pub
Ideias em pelicula
Que horas são?


blogs SAPO
subscrever feeds