Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2009
Conversas no fim da vida..

IMAGEM RETIRADA DA NET


 



- Bom dia Tia Miquinhas!


- Bom dia Rosinha…


- Então Tia Miquinhas? Passou bem o dia?


- Nem por isso filha, nem por isso…


- Então que se passa? É o reumático outra vez?


- Oh, é a velhice, é o que é…


- Velhos são os trapos, é o que a minha avó me está sempre a dizer!


- Pois é…Da boca para fora é fácil, agora cá dentro….


- Mas você está aqui tão bem tratadinha, lareirinha acesa, comidinha boa… não a tratamos bem?


- Tratam sim, minha querida, não sou nenhuma ingrata. Mas se soubesses o que é estar para aqui sozinha, dia após dia, a olhar para o vazio da vida, só à espera da hora da morte…


- Então dona Miquinhas, que tristeza é essa?


- Não é nada…


- Vá lá, então? Não se vai por agora a chorar, vai?


- Isto já passa filha…


- Assim também vou chorar consigo…


- Tu não tens porque chorar Rosinha. Jovem, bonita, uma vida inteira pela frente…


- Você tem as mãos tão geladinhas, deixe que eu esfrego um bocadinho para as aquecer.


- Obrigada minha filha, se não fosses tu não sei o que seria de mim. Sabes, conto as horas, os minutos para te ver entrar ali por aquela porta… a solidão de um velho é uma coisa terrível…


- Eu compreendo isso, mas não se pode deixar abater. Vá lá. Vamos ao banhinho?


- Tenho tanto frio, ligas o aquecedor filha?


- Claro que sim, já está ligado. Isso mesmo, vamos lá tirar a roupinha, agora para dentro da banheira. Cuidado, veja lá, não vamos partir nada, que isso nesta idade custa muito a soldar!


- Nem digas uma coisa dessas Rosinha, que eu até ficava maluca da cabeça. Lembro-me tão bem de quando era nova, assim mais ou menos da tua idade, o que eu saltava, trabalhava, dançava nos bailes de domingo à tarde… e agora olha, nem me consigo lavar…


- Sabe, Dona Miquinhas, um dia vou ser eu a estar ai nesse lugar e espero que haja alguém que queira estar no que estou agora…


- Tu tens bom coração, não te vai faltar ajuda, Rosinha…


- Deus a ouça, Dona Miquinhas, Deus a ouça… Vamos vestir agora… dê lá um jeitinho ao braço. Isso mesmo.


- Ai ai ai….que me dói tanto a coluna. Não tarda vou acamar… Virás na mesma Rosinha?


- Mas isso lá é pergunta que se faça minha senhora? Ai, ai, ai, olhe que assim ofende-me…


- Não fiques zangada, mas eu só posso contar contigo e não sei como vai ser depois que precisar das fraldas e de que me metam a comida na boca…


- Vai ser como é agora. Eu venho cá fazer o que é preciso, dar o banho, dar de comer, tudo como até aqui.


- Obrigada Rosinha, obrigada querida. Se fosses minha neta não gostaria mais de ti…


- Eu também gosto muito de si Dona Miquinhas. Olhe aqui o jantar. Arroz de netos com um filetezinho que eu sei que adora!


- Cheira bem! Se souber bem como cheira…


- Pronto, agora tenho de ir que tenho a dona Mariazinha à espera. Depois deixe ai a louça que mais tarde passo aqui para a lavar!


- Esta bem filha, vai sossegada.


- Nada de sair daqui da beira da lareira, senão ainda apanha uma gripe e depois é que vão ser elas!


- Não saio daqui, prometo, vou ficar aqui entretida numa conversa com o meu falecido António…


- Até logo então Dona Miquinhas!


- Até logo Rosinha!


 


 


Texto de ficção para a Fábrica das Histórias por Cláudia Moreira


 


 


 


 



 


 



publicado por magnolia às 14:36
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Ana C Nunes a 21 de Fevereiro de 2009 às 01:04
Está muito bem exposto e os diálogos estão super interessantes. Dá até pena da senhora, coitada, sozinha, como tantos idosos por aí fora.


De magnolia a 26 de Fevereiro de 2009 às 09:11
Obrigada pelo comentário! Fico feliz porque um diálogo é sempre dificil de escrever!

E desculpa resposta tardia, mas tenho estado ausente:)


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links

Uploaded with ImageShack.us
A minha obra:-)
Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia
Statistic
Procuras alguma ideia em especial?
 
Quantos andarão por aqui?
web counter
Pub
Ideias em pelicula
Que horas são?


blogs SAPO
subscrever feeds