Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Domingo, 18 de Janeiro de 2009
A Carta que mudou a minha vida...

 



imagem retirada da net


 




- Sabes, minha querida, esta história podia contá-la tantas vezes quantas estrelas vês no céu.


- Conta mais uma vez avózinha, por favor...


- Está bem, vou contar...


“Naquele dia tinha chegado a casa cansada e deprimida. Tudo tinha corrido mal de manhã à noite, por isso quando entrei na porta atirei a correspondência para cima de uma mesa, carteira para o sofá, casaco na cadeira às três pancadas e fui para a janela ver o mar. Que bonito era o mar visto da minha janela. Era apenas uma nesga de mar, mas sabia-me tão bem num fim de dia chegar à janela e ver aquele bocadinho de azul... Transportar-me para outras paragens, apenas com um piscar de olhos... fiquei assim algum tempo, a pensar na vida, nos problemas, nas angustias. Depois a noite caiu e deixei de ver a nesgazinha de azul... Fechei a janela com pena e ia para o quarto deitar-me, numa tentativa de fazer terminar aquele dia o mais depressa possível, quando algo me chamou a atenção. Na mesa por entre as cartas do banco e anúncios publicitários estava um envelope amarelo, cuja pontinha de fora mostrava vários selos, sinonimo de que aquela carta não vinha de nenhuma instituição. Peguei-lhe a medo e fiquei a olhar, saboreando aquele momento de antecipação. O que estaria ali dentro?”


- Pois, minha querida neta, ali estava a carta mais bonita que já alguma vez recebi porque me deu a conhecer o teu avô.


“Abri a carta e lá dentro estava uma simples folha de papel amarelado, como se já tivesse sido escrita há muito tempo. Li a carta de uma vez só e depois li outra vez, e outra e outra, até que já sabia as palavras de cor. E mesmo assim nada parecia fazer sentido...


 


Minha querida,


 


Sei que vais achar esta carta no mínimo estranha, porque não me conheces, nem nunca ouviste falar de mim. Mas tenho esperança que em breve isso mude e que aceites conhecer-me.


A ti já te conheço sem nunca te ter visto. sei apenas o teu nome e pouco mais...mas sei que tens um enorme coração e o desejo de ser feliz. Também eu tenho esse desejo, minha querida. Li tudo o que escreveste e apaixonei-me pelas tuas palavras. Contigo fui ver mar, caminhei na areia, sofri, ri, amei. Juntos voamos pelos céus, vimos gente, vimos mares, vimos montanhas de fogo. Naveguei contigo por mares nunca antes navegados, naufragamos, mas sobrevivemos. Fomos a mundos que eu nem suspeitava que existiam. Contigo, guiado pelas tuas palavras, conheci um mundo rico de sentimentos e emoções. Vi a beleza que existe em ti e desde esse dia, nunca mais me saíste do pensamento, acompanhas-me para todo o lado, o tempo todo. Sei que te amo, minha querida. Sei que vais achar que sou louco... É verdade, eu também me sinto louco. Na verdade, se me acontecesse a mim, eu pensaria que a pessoa estaria louca. Por isso compreendo se neste momento estiveres a amarfanhar este papel, pronta para o atirar à lareira, de maneira a que desapareça para todo o sempre. E no entanto, tenho esperança que não o faças. Que acredites na sinceridade das minha palavras, que me dês uma chance de te mostrar que por vezes as coisas boas nascem de actos loucos como o meu. Que me deixes mostrar que este sentimento que nasceu apenas da leitura das tuas palavras, mesmo sem nunca te ter visto o rosto, é enorme, é sincero e é teu, todo teu...


Sonho em sentir a tua mão na minha, enquanto passeamos calmamente pela beira-mar...sonho em sentir os teus lábios nos meus em jeito de promessa de muitos mais...sonho em apenas com um simples gesto afastar-te o cabelo do rosto e olhar no mais fundo dos os teus olhos e ver um amor igual ao meu...


Deixo-te agora minha querida, já com saudades...e com esperanças que pelo menos tenhas a curiosidade de me conhecer um pouco mais...


 


Teu para sempre,


Com um beijo apaixonado....


 


 


- E pronto, depois desta muitas se seguiram e um dia estávamos casados e felizes. Mas isso tu já sabias!


- Pois sabia avózinha, mas gosto tanto de te ouvir contar isso....e também queria um dia ter assim um amor como o teu...





- E terás minha querida e terás...como vês, nada na vida é impossível, e às vezes o amor verdadeiro surge dos sítios mais extraordinários e maravilhosos...




 


 


 


 



 


 


 


 





 





 



 



Ficção, escrito para a “Fábrica das histórias” por Cláudia Moreira



publicado por magnolia às 14:48
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De inoutyou a 18 de Janeiro de 2009 às 16:48
Olá Claudia,

Este texto ainda que ficticio, parece quase um desejo, um pedido para que aconteça algo...
Uma história escrita com muito sentimento

Beijinhos
ALex


De magnolia a 18 de Janeiro de 2009 às 21:52
Olá Alex...

Não é um pedido...é ficção...mas apesar de ficção é um dos sonhos que povoa a cabeça de muitas mulheres...e homens:)

Beijinhos


De Cris a 18 de Janeiro de 2009 às 19:13
Para quando o próximo livro?

É muito bom ler-te! Embora nem sempre comente, tenho vindo ler os teus textos e acho que já tens óptimo material para publicares...

Continua!
Beijinhos


De magnolia a 18 de Janeiro de 2009 às 21:54
Cris, minha querida...

EStes textos por acaso vão ser publicados, se correr tudo bem, juntamente com o resto dos textos de todos os escritores da " Fábrica". Uma coisa minha....ainda ando a ganhar coragem...:)

Um beijinho grande e um grande grande obrigada pelo teu apoio à minha escrita:)


De Uiara Barros a 18 de Fevereiro de 2009 às 00:26
-NOssa me apaixonei pelo texto...nao só esse mas todos...sao profundos, expressam sentimentos verdadeiros de uma forma suave e gostosa de se ler...gostei muito...Parabens...sou apenas uma joven que acaba de criar um blog e reolvi ler outros...obrigada pela oportunidade...um beijo!


De magnolia a 18 de Fevereiro de 2009 às 22:38
Olá Uiara:)

Obrigada pela visita e pelo comantário! é muito bom quando nos dizem que gostam daquilo que fazemos!

UM beijinho grande!


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links

Uploaded with ImageShack.us
A minha obra:-)
Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia
Statistic
Procuras alguma ideia em especial?
 
Quantos andarão por aqui?
web counter
Pub
Ideias em pelicula
Que horas são?


blogs SAPO
subscrever feeds