Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009
Queres saber uma coisa?


imagem retirada net


 


 


Queres saber uma coisa? Vou contar-te uma coisa ao ouvido. É Uma coisa que nunca contei a ninguém e por isso vou contá-la muito baixinho…Não quero que se perca por ai, que se espalhe na brisa do fim da tarde, que desapareça no azul do céu… E tu, tu vais passar a ser especial: vais ser um guardador de segredos…


Vou contar-te que um dia uma luz entrou na minha vida e cobriu tudo de uma cor dourada. E aqueceu a minha alma e fez de mim uma mulher feliz. No momento não sabia o que era. Não sabia quem era. Não vi. Não importava nada também. Senti. Apenas senti um calor que me fez querer abrir os braços e deixar-me cair para trás gozando esse raro momento… Depois, algo me tocou com dedos feitos de seda e com esses dedos feitos de seda percorreu todo o meu corpo, cada centímetro de pele, cada fio de cabelo, uma pálpebra, depois outra, os meus lábios entreabertos. As palmas das minhas mãos, o meu pescoço. Era a melhor sensação do mundo! À minha volta tudo desapareceu. Tinha a paz comigo, dentro do meu corpo, dentro da minha alma. Não sabia que a tinha porque nesse momento não conhecia a angustia nem a dor, nem a tristeza, nem a amargura, nem a injustiça, nem nada que fosse o mal. Estava feliz. Depois tornei-me leve e o meu corpo deixou de existir. Olhei as minhas mãos e os meus braços, ergui-os à minha frente e foi como se não me tivesse mexido. Estava livre do corpo. Era apenas uma imagem de mim mesma. Não precisei de ficar ali deitada naquela cama, não precisei de ficar fechada naquele quarto. Atravessei ao tecto e não senti nada. Lá fora as estrelas brilhavam mais do que nunca a lua era tão grande que mal cabia no céu. Avancei livremente, a uma grande velocidade sem pressa. O tempo deixou de existir. Dancei e fui a melhor bailarina do mundo ao som da melodia mais bela do mundo. Estava feliz.


Depois abri os olhos e ali estavas tu. Em carne e osso. Mais real que nunca. E senti a pele da tua mão na pele da minha mão e senti o teu olhar cuidando que nada me faltasse. Senti o calor do teu amor por mim. Senti que jamais me abandonarias. Senti que me beijavas e a magia do beijo transformou-me para sempre. Deixei de ser eu. Deixei de ser apenas eu. O meu eu desapareceu e deu lugar a um eu dentro do teu eu. Agora somos nós. Só nós. Sou eu em ti. Foi assim que descobri que mais nenhum dia seria dia sem te ter por perto, que mais nenhuma noite seria noite sem te ter por perto. Foi assim que descobri que jamais serei feliz sem que sejas meu. Foi assim que descobri que a minha vida nunca tinha feito sentido e passou a fazer. foi assim que descobri que nada mais me dava prazer do que te ter. Sentir-te. Sentir-te. Sentir-te perto de mim, colado a mim. Nada mais era preciso para estar em paz. Apenas saber que estavas ali. Comigo. Em mim. Para mim.


Queres saber uma coisa? Foi assim que descobri que estava apaixonada por ti. Foi assim que descobri o amor… nunca te disse isto…mas agora estava na hora de te contar…prometes guardar este segredo com carinho? Talvez eu tenha sorte e tu tenhas um segredo igual para me contar…


 


 


 


Texto de ficção escrito para a Fábrica das Histórias por Cláudia Moreira


 


 



 




publicado por magnolia às 15:49
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De Cris a 28 de Novembro de 2009 às 00:39
Mais uma que nos preenche a alma!!

Que sejas tão feliz a encontrar o que buscas como o foi a tua protagonista!!

Beijinhos


De magnolia a 28 de Novembro de 2009 às 11:19
Olá minha querida amiga,

Fico tão feliz que tenhas gostado....tu já sabes que gostares das coisas que escrevo é um incentivo enorme para não deixar de escrever!!

Bom fim-de-semana!

beijinhos


De MiSá a 1 de Dezembro de 2009 às 16:20
Uau tens mesmo jeito. Por momentos senti-me mesmo transportada para esse mundo. E o quanto eu gostava de conseguir voar para fora do meu mundo e voar sem rumoo ou destino.
Tens mesmo jeito. Continua assim.
Beijos


De magnolia a 3 de Dezembro de 2009 às 14:27
Obrigada pela visita e pelo comentário e pela força:)))))))

Um beijinho grande


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links

Uploaded with ImageShack.us
A minha obra:-)
Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia
Statistic
Procuras alguma ideia em especial?
 
Quantos andarão por aqui?
web counter
Pub
Ideias em pelicula
Que horas são?


blogs SAPO
subscrever feeds