Falar sobre tudo e mais alguma coisa
Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011
Desencantada...

 

 

 

 

 

Dou por mim a resistir à verdade violentamente. Não quero aceitar que já não acredito nos sentimentos dos homens. Digo que sim, que são capazes de amar incondicionalmente, mas não acredito. No dia a dia, o primeiro pensamento, aquele que nunca, mas nunca, consigo controlar, é de pura desconfiança. Não quero sentir assim. Não quero pensar assim. Dói que o meu coração contradiga a minha razão. Quando alguém se casa, penso no para quê que o vão fazer se vai acabar em divórcio? Quando vejo casais consolidados, já mais velhos, penso que estão juntos por obrigação e penso com mágoa que ele já não a mima, não a respeita, não a ouve, não faz amor com ela e que vivem uma vida feita de rotinas, deveres e obrigações. 

 

Talvez seja pelo elevado número de mulheres divorciadas que conheço. Talvez seja pelas histórias dolorosas que me contam as mulheres cujos sonhos de felicidade foram defraudados, mães que arcam com a responsabilidade de criar filhos sozinhas, mulheres maltratadas fisica e psicologicamente pelos mesmos homens que as juraram amar e respeitar para sempre. 

  

O desencanto instalou-se no meu espirito frágil. Os meu próprios problemas mutilaram para sempre a minha confiança nos sentimentos alheios. A minha capacidade de acreditar que o amor existe, que o respeito existe, que a partilha é possivel, tudo isso ficou perdido algures num passado muito distante. A minha própria história fez de mim uma mulher pessimista, amarga, triste, mal-amada dirá quem me lê. Não sei contar com mais ninguém que não seja eu. Não consigo acreditar que alguém consiga nutrir sentimentos reais e sinceros por mim.

  

Serei capaz de mudar estes sentimentos? Não sei. O que sei é que fico tão enternecida quanto triste quando vejo um casal jovem ou menos jovem em que ele lhe dá um beijo terno e ela sorri como se nada mais existisse além daquele momento... que só me apetece chorar.        

 

 


sinto-me: :(

publicado por magnolia às 16:39
link do post | comentar | favorito
|

26 comentários:
De Kat a 17 de Janeiro de 2011 às 17:53
Sinto-me exactamente assim neste momento.. :(


De magnolia a 17 de Janeiro de 2011 às 18:11
Se por um lado fico contente por ter alguém que entenda o que sinto, por outro fico muito triste por saber que existem pessoas que sofrem o que eu sofro... e tu já tiveste uma dose de sofrimento também minha querida...

Beijinho para ti


De espaço da raquel a 17 de Janeiro de 2011 às 18:50
compreendo bem o teu coração e tenho pena que te sintas assim.
o meu desencanto é tb algum, mas com a vida.
um beijo para ti


De Lolablue a 17 de Janeiro de 2011 às 21:26
Acredita que já muitas vezes pensei o mesmo que tu quando vejo essas cenas que descreves. Percebo o teu desencanto. Partilho até da mesma opinião
Bjs


De magnolia a 17 de Janeiro de 2011 às 21:38
Eu pelo que te tenho lido acho que me percebes muito bem...

Espero que estejas bem querida.

Beijinhos


De magnolia a 17 de Janeiro de 2011 às 21:37
O meu desencanto..também é com a vida...mas também neste assunto...Felizmente tu encontraste alguém especial e fico muito feliz por ti:)

Beijinhos para ti amiga


De espaço da raquel a 17 de Janeiro de 2011 às 23:19
sim, encontrei alguém que me faz m feliz e que quer sempre me ver bem.
só tenho pena que a dureza da vida, nos transforme, e sim, tb estou e sinto-me cada vez mais amarga.
só desejo que o futuro seja mais risonho, bem como todo o nosso caminho.
Beijo


De magnolia a 18 de Janeiro de 2011 às 11:50
Nalgum momento terá que mudar, que não podemos viver sempre assim....

Um beijinho e um bom dia para ti!


De devaneiosedesvairos a 18 de Janeiro de 2011 às 10:32
Eu entendo-te mas o problema é que isso é um ciclo vicioso, quanto mais amarga e céptica ficas com a vida mais dificilmente estarás receptiva para algo bom.



De magnolia a 18 de Janeiro de 2011 às 11:49
Talvez seja assim......mas não há nada a fazer quando os sentimentos vêm do mais profundo de nós... O desencanto veio para ficar....


De Sofia a 18 de Janeiro de 2011 às 14:22
“De todas as formas de cautela, cautela no amor é talvez a mais fatal para a felicidade verdadeira."

Bertrand Russell

***
Sofia M.


De magnolia a 18 de Janeiro de 2011 às 14:51
Não sei se alguma vez o Bertrand terá sentido o amargo sabor da desilusão.....Mas eu sei que ele tem razão...na teoria...de qualquer forma já nem sei bem como é amar...ou ser amada...

:)) beijinho****


De Sofia a 19 de Janeiro de 2011 às 00:08
Eu cá também não sei dos desgostos do Bertrand, mas veio a propósito o "post" de um amigo, também ele desencantado e a tratar uma ferida de coração.
...
Se mantiveres as janelas de tua casa sempre fechadas, o ar não renova... blá blá... e tudo e tudo o que sabemos sobre o assunto. Certo? Até aqui, tenho a certeza que estamos de acordo. O que adivinhas que vou escrever em seguida, já é mais discutível, mas é uma boa comparação. :)
Porque vês tudo tão duvidoso e não dás uma chance ao amor??... vá, uma chance a um possível amor?... Afinal de contas, um coração fechado não vai perceber quando o encontrar. E tu ainda és tão nova...

Beijos
Sofia M.


De magnolia a 19 de Janeiro de 2011 às 11:50
Eu sei isso tudo Sofia... Mas tudo o que escrevi é algo que vem muito de dentro. Eu se pensar friamente na questão também chego ao que disseste. E se pensar racionalmente até nem quero é saber disso para nada. Quero continuar como estou, sozinha e livre como um passarinho.

Quando escrevi isto não estava a pensar que quero um amor para mim, que me faz falta, porque embora seja normal andarmos aos pares, não é imprescindivel na minha vida. Escrevi apenas porque já não acredito muito nos sentimentos dos seres humanos...é como se neste momento só se goste de alguém enquanto é novidade e corre tudo bem..depois...depois.., o amor é efémero e desaparece à primeira arrelia.... Não sei, se calhar levei demais na cabeça e não quero levar mais...se calhar só eu é que estou mal...não sei...

Obrigada Sofia por vires aqui. Sabes que gosto muito da tua maneira de ver as coisas. mesmo:)

Beijinhos


De Sofia a 21 de Janeiro de 2011 às 14:46
De facto não é obrigatório andarmos aos pares... como também é um facto que hoje em dia o amor parece desaparecer ao primeiro sinal de fricção ou quando deixa de ser novidade...
Talvez seja isso mesmo, tiveste a tua quota de sofrimento e não estás para "aturar" mais. É justo.
...
Agradeces a visita??!
Não tens de quê... eu espero que mantenhas a porta aberta para mim... isso sou eu que agradeço :))

Bjs, Sofia M.


De eumesma_oblog a 19 de Janeiro de 2011 às 15:22
Não pude deixar de vir aqui comentar.
Estive cerca de 1 ano desilududa como tu. Achei que seria impossível encontrar alguém com quem me imaginasse a ter uma relação estável.
A verdade é que um ano depois do meu divórcio conheci uma pessoa que me faz muito feliz, que me respeita e me aceita como eu sou.
Obviamente que não há mal nenhum em querer ficar sozinha, mas também não há mal nenhum em recomeçar tudo de novo!
Tive muito medo no início, hoje estou muito feliz de ter arriscado, pois tenho o Homem com que sempre sonhei do meu lado!
Ah, e voltei a casar! ;)
Beijocas e felicidades.


De magnolia a 20 de Janeiro de 2011 às 13:54
Em primeiro lugar muito obrigada pela visita. Em segundo, muito obrigada pelo teu comentário.

Em terceiro, apenas quero dizer que já estou divorciada há seis anos e embora já tenha tido dois relacionamentos depois disso, nada me fez mudar estes sentimentos, bem pelo contrário... A cada dia que passa este sentimento se intensifica mais....

Mas devo ser eu que não sou boa da cabeça, porque a ver exemplos como tu...só tenho mesmo é de acreditar que ainda ha por aí muito sentimento verdadeiro:))) E já agora, fui espreitar o teu blog mas não comentei porque não li tudo com atenção. Mais tarde irei lá de novo. É que o tempo é sempre curto...:)

Um beijinho e muitas felicidades para ti!


De eumesma_oblog a 21 de Janeiro de 2011 às 09:18
Minha querida, quando quiseres e puderes comentas o meu cantinho! Não há pressa!
Espero que esses sentimentos sejam sinal que não encontraste a pessoa ideal! ;)
Uma beijoca enorme.


De magnolia a 21 de Janeiro de 2011 às 10:59
Não, não encontrei ninguém...continuo tão solitária como sempre...

Um beijinho e até breve!


De Lynce a 20 de Janeiro de 2011 às 22:31
Também eu sou um incrédulo relativamente ao amor e casamento, mas acredito nos momentos felizes.
Beijinhos


De magnolia a 20 de Janeiro de 2011 às 23:58
Pelos vistos acreditas em momentos felizes sem o amor pelo meio:)

Beijinhos


De Lynce a 21 de Janeiro de 2011 às 08:45
E tu acreditas em mais quê? Para mim o amor é cada vez mais uma utopia, obviamente que não me retiro aquele tipo de amor familiar, entre pais e filhos, mas ao outro tipo de amor.Sabes que mais? Cada vez se encontram mais homens e mulheres que descartam o amor e optam pela ralação sem compromissos. Sei do que falo.


De magnolia a 21 de Janeiro de 2011 às 11:01
E essa relação sem amor chegará para matar a solidão do coração das pessoas?? O que será que o ser humano precisa? Alguém inventou o amor, ou será um sentimento inerente a ser-se humano??

Hummmm...dúvidas demais não é??? :) Sorry!


De Lynce a 21 de Janeiro de 2011 às 11:29
São demasiadas questões para um tema só. Cada vez mais encontramos pessoas a optarem por esse tipo de relações. Há até quem diga que as pessoas quando começam a ser demasiado amigas, deixam de se amar. Eu não sei se será bem assim, mas sei que a quantidade de divórcios a que assistimos provam que algo vai mal no reino do amor.


De magnolia a 21 de Janeiro de 2011 às 13:54
Eu não tenho nenhuma dúvida de que algo vai mal no reino do amor. Mesmo eu não tendo nenhum gostava de acreditar que quem o tem é sincero. Apenas isso. Mas dou por mim a desconfiar e é isso que me faz ficar triste porque significa que de alguma forma perdi a fé na espécie humana...

Mas....e para terminar em grande, desejo-te um fantástico fim-de-semana, cheio de sol e sorrisos! :))

Beijinhos


De Lynce a 21 de Janeiro de 2011 às 14:11
Não foste só que perdeste a fé na espécie humana, há muito que deixei de acreditar e quando deixo de acreditar em algo, não há nada nem ninguém que me demova.
Beijinhos e fica bem.
:)))


Comentar post

...e mais ainda...
Cláudia Moreira

Cria o teu cartão de visita
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Ideias recentes

Entrudo

Fábula

primavera

música, da boa.

poema simples

A invenção do Amor

we all do have some nost...

manhãs

poema simples

That 'cause sometimes I t...

breve história de uma árv...

O Humor dos outros.

2013 - os livros que li, ...

Feliz Ano Novo!

Porque os livros (também)...

2013 - os livros que li, ...

That 'cause I think of my...

Estes já têm lugar na min...

Quem se lembra?

2013 - os livros que li, ...

Ideias antigas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

tags

todas as tags

links

Uploaded with ImageShack.us
A minha obra:-)
Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia
Statistic
Procuras alguma ideia em especial?
 
Quantos andarão por aqui?
web counter
Pub
Ideias em pelicula
Que horas são?


blogs SAPO
subscrever feeds